De ditadura e autoritarismo

Postado em Atualizado em

Tá circulando pela internet uma discussão quentíssima (e esquentadíssima) que rolou em vídeo entre o Rafucko, o Carioca e o Pedro Dória. A conversa é principalmente sobre mídia e o papel dos novos e tradicionais veículos nas manifestações. Acho que os três têm pontos válidos, que os três são excelentes profissionais (acompanho o Dória e o Carioca a algum tempo pra poder dizer), e que essa é uma discussão hiper complexa.

Mas queria chamar a atenção para algo em particular que o Rafucko disse em resposta ao Dória.

Só pra situar: Dória falou que vivemos numa democracia. Rafucko falou que vivemos num Estado autoritário. Dória disse que: “Eu tenho pra mim com clareza o que é o conceito de democracia e de ditadura. Tenho primos que passaram cinco anos no porão apanhando, e inúmeros colegas jornalistas que passaram por esse tipo de situação… companheiro… Quando você usa a palavra ditadura pra classificar o que o Brasil vive hoje, eu acho isso um desrespeito com tanta gente que viveu de fato uma ditadura… Só quem não tem noção do que é uma ditadura pode sequer sugerir isso”.

E a resposta foi:

“Você só aceita que o Brasil não vive uma ditadura hoje, se você não considera um cidadão da favela como cidadão. Quando você passa a considerar o cidadão da favela como uma pessoa, um ser humano, você vai ver que existe sim tortura, existe sim morte, existe sim perseguição política, exatamente igual ao período da ditadura, comandado pela polícia militar do Estado do Rio de Janeiro. O que aconteceu com o Amarildo é típico da ditadura. Com a diferença de que a família dele não pode fugir para os Estados Unidos.

O que acontece com os filhos do Amarildo hoje em dia, hoje em dia eles são ameaçados de morte. Teve uma manifestação contra o desaparecimento do Amarildo, na frente da Rocinha, e a família dele falava em voz alta: quem matou foi o coronel tal. Quem era o comandante que estava tomando conta da manifestação? Era o próprio assassino. Eu vi, a manifestação inteira ele estava do lado da família. Isso é uma ditadura militar sim, a partir do momento em que você começa a considerar essas pessoas cidadãos e seres humanos.”

Para quem quiser conferir o vídeo completo, inclusive o que o Dória respondeu, se delicie:

Leia mais:
A PM tem que acabar
A polícia de um governo que teme seu povo
Por que é bacana parar a Paulista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s