Pedofilia não é conto de fadas

Postado em Atualizado em

Passando rapidinho para recomendar uma entrevista excelente que está no blog Mulher 7×7. A repórter Letícia Sorg conversou com Margaux Fragoso, autora do livro “Tigre, Tigre”. Na obra ela conta sobre os 10 anos de abusos sexuais por parte de um pedófilo. Muitas das cenas são descritas com detalhes. Antes que alguém fique chocado, é bom ler o texto, que revela a forma madura e honesta com a qual Margaux lida com o assunto. Assim como Jaycee Dugard e Natascha Kampusch – outras mulheres abusadas durante longos anos por raptores – a autora lida com o tema de uma maneira muito mais saudável do que muitos que tentaram as transformar em vítimas.

Seus livros (no caso de Natascha e Margaux) são suas defesas. Neles, elas mostram que a relação entre a criança e o pedófilo (ou raptor) é muito mais profunda do que aquela história de “pobre menina abusada” versus “grande monstro mau” que vemos inclusive nos contos de fadas (chapeuzinho vermelho que o diga).

Eis um trecho que achei fantástico: “Quando mostramos compaixão, mesmo quando ela é o sentimento mais difícil, temos uma chance de atingir as defesas e as racionalizações dos pedófilos. A compaixão desarma a defesa, enquanto a culpa e o julgamento não conseguem entrar na mente daqueles que se recusam a admitir”.

Quem quiser ler na íntegra, vai lá: Margaux Fragoso sobre a pedofilia: “Não trate a criança como se ela estivesse arruinada”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s