A ditadura nossa de cada dia

Postado em Atualizado em

Recentemente, li um texto muito inspirador escrito por um amigo meu. Ele fala de uma situação de perseguição, na qual pessoas comuns vêem sua liberdade cerceada por onde quer que andem. No país onde ele mora, não pode expressar afeto em público com a pessoa que ama, ou sequer revelar suas verdadeiras aspirações, sob pena de censura e isolamento.

Uma frase do texto retrata bem esse país: “Talvez você tenha que mudar de país para se casar”. Retrata bem um tipo de censura que é, por exemplo, imposta em regimes comandados por fanáticos religiosos, nos quais a mulher é obrigada a seguir uma vida rígida ao lado do marido que ela não escolheu.

.

Mas vejam só. O país no qual ele mora se chama Brasil.

.

Meu amigo é gay. E vive censurado em seu próprio país.

E apesar disso, o Ruleandson, no blog dele, fala dessa situação não com rancor, mas com leveza e a maturidade de quem constatou como as coisas realmente são.

Segue o texto:

.

Eu não queria que minha mãe fosse a Cláudia Leitte*

Quando você nasceu com certeza seus pais fizeram alguns planos. Dentre esses planos, provavelmente, estava o dia em que você iria casar e ter filhos biológicos (necessariamente nesta ordem). Mas, talvez, chegue um dia em que aquele dia que sonharam para você fique cada vez mais distante, ao mesmo tempo em que você se aproxima cada vez mais do seu dia.

O seu dia é o dia de se descobrir. No seu dia, você, enfim, descobre que não pode mais disfarçar seus olhares, sufocar seus desejos, ou se apertar para se estacionar na vaga que lhe reservaram. Você vai ter que se aceitar, se perceber, viver. Você vai ter que se amar e encontrar um modo de não se magoar, de continuar seguindo em frente e fingir que aquelas velhas piadas são sempre sobre outras pessoas, nunca sobre você. Você vai rezar, ainda que não creia em Deus, para nunca encontrar os “coleguinhas” da escola que lhe davam apelidos feios, pois eles vão achar que venceram e que você perdeu.

Mas você não vai poder se perder, pois vão sim querer se aproveitar de você. Você vai ter também que fingir não se irritar quando disserem “eu já sabia” e se conformar, pois algumas apostas serão vencidas por pessoas que cobraram pelo seu destino. Você vai perceber que não é preciso assumir, afinal, você não fez nada de errado para assumir, é preciso apenas ser honesto com você, só é preciso sentir. Você vai compreender o real sentido de “ninguém tem nada a ver com a sua vida”, porque ninguém realmente precisa saber tudo da sua vida, a vida será sempre só sua.

Você vai ver que a sua única escolha será entre decepcionar algumas pessoas e decepcionar a você mesmo. Você vai se apaixonar por um cara e ele vai te fazer ter certeza de quem você é, e, quase sempre, essa será a única função dele na sua vida, não espere mais do que isso. Mas você vai encontrar um outro cara e vai amá-lo tanto que vai ter medo de você mesmo, você vai querer fugir. Você vai ter que aprender a dizer “eu te amo” para outro “macho”, não vai ser fácil, mas você vai ter que aprender.Alguns vão insistir em usar a palavra “homem” como oposto ao que você é. Ignore-os, você é tão homem como todos e conseguirá até ser mais “homem” do que muitos. Lembra quando as pessoas diziam que iam te amar para sempre?

Você terá a chance de saber quantas delas diziam a verdade. Você vai encontrar novos amigos, pois alguns antigos vão achar que você se tornou promíscuo: para eles, falar “besteiras” sobre mulheres é saudável, mas falar seus desejos por outro homem é imoral. Você vai escutar sempre a pergunta “você está usando camisinha?”, como se sua vida se resumisse a sexo, ainda que você transe bem menos do que eles. Você vai ter que aprender a usar preservativos para a alma, para o ouvido, para o coração, caso queira manter alguns amigos. Você vai ouvir que você mudou, mas são eles que precisam mudar.

Você vai descobrir que as pessoas vão cobrar um pouco mais de você do que dos outros, e isso não será uma mentira, será uma dura verdade que você terá que superar. Somente assim, você vai conseguir se olhar no espelho e se sentir mais aliviado, mais real, mais inteiro. Você vai ter que ter muita fé, para jamais desejar o inferno para aqueles que repetem tanto ser ele o seu destino. Você vai finalmente entender que, sim, você sempre amou aquela moça, mas você e ela serão apenas amigos que se amam, e isso será sempre o de mais belo em sua vida. E se essa não é a sua praia, você vai descobrir que pode ser o dono de uma ilha.

Você vai se olhar e achar que não é o mais másculo no almoço da família, mas ainda assim poderá ser o mais forte. Você vai constatar que, talvez, você não será o campeão nas disputas de futebol, talvez, você nem jogue futebol e ainda que jogue não será no time que eles desejam e os seus gols poderão sempre ser vistos como gols contra. Mesmo assim seus olhos vão se abrir e você vai descobrir que, em alguns jogos, quem perde é o vencedor.

Talvez, não vai ser tão fácil andar de mãos dadas nas ruas com quem você ama. Talvez, você tenha que mudar de país para se casar. Talvez, você não será o príncipe que dança a valsa dos 15 anos com as mocinhas, mas ainda assim você será o príncipe-encantado de alguém. Talvez, você não venha a ser o homem da vida de uma mulher, mas vai descobrir o máximo da reciprocidade, pois você será o homem da vida de alguém e também terá alguém para ser o homem da sua vida.Talvez, alguém tente te convencer que vai ser mais difícil ser feliz. Mas, nunca deixe que alguém consiga. Nunca deixe que ninguém tire o seu valor. Nunca deixe que ninguém tente descontar em você o ódio que ele sente por não ter a sua coragem de viver.

A vida não vai ser mais difícil, ela vai ser diferente. Porque chegou o dia de você se encaixar na vida que você sonhou e não na vida que te sonharam.Você, nesse dia, vai aprender que a grande questão não é sair ou ficar no armário, é o que você guardou dentro dele, é como você cuidou do seu armário. E vai chegar um dia em que aquele cara que você sempre sonhou vai abrir a porta deste armário, e, talvez, você não precise nem sair do seu armário. Talvez, ele entre para o armário, a felicidade tranque a porta, o medo jogue a chave fora e vocês fiquem juntos, dentro de um armário muito maior, em que todos se escondem, e que ganha o nome de mundo.

Quando esse cara chegar você nem vai mais se preocupar com os sonhos, os seus ou os que te deram. Esqueça os sonhos, porque nesse dia vai ser tudo realidade, do jeitinho que você sempre quis, como tem que ser. Você vai sonhar com flores, uma casa para morar, um cachorro no quintal e nem vai ter que se preocupar se disserem que isso é a coisa mais gay do mundo, você estará muito ocupado sendo feliz de verdade. E na porta dessa casa, em uma das poucas vezes em que você vai se permitir abaixar a cabeça, um tapete no chão vai lhe saudar: “Bem-vindo à sua vida”, não aquela de quando você nasceu, mas a de agora, de quando você, finalmente, renasceu.

 

*Quando o texto foi escrito, em 13 de novembro de 2008, a cantora Cláudia Leitte, que tem os gays como grande parte do seu público fiel e estava grávida de seu primeiro filho, deu a seguinte declaração: “Eu adoro os gays, mas prefiro que meu filho seja macho”. O marido ainda completou: “Deus me livre (do filho ser gay). Ele será bem criado”. Os comentários geraram grande repercussão entre a comunidade gay, que inclusive ameaçou a cantora de boicote.

Um comentário em “A ditadura nossa de cada dia

    […] tenha sido eleita a melhor do mundo e que milhares de homens gays usem de uma enorme dose de coragem para não viverem amarrados pelo que sua avó acha ser o […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s